sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Acidentes com carretas fecham BRs por 34 dias

Em nove meses de 2011, veículos pesados bloquearam estradas federais mineiras por mais de 819 horas. Nos 342 acidentes com cargueiros, morreram 164 pessoas

Mateus Parreiras

Publicação: 02/02/2012 06:00 Atualização: 02/02/2012 07:19

20120202014653505238aUma chapa de cinco toneladas caiu de carreta e fechou por cinco horas pista no km 439 da BR-381, em Sabará. Por sorte, ninguém ficou ferido

O alerta foi lançado às 3h15 na internet. Uma carreta com dois tanques de aguarrás ardia em chamas com mais de seis metros de altura e interditava a estrada num raio de 100 metros. “No km 923 da BR-381, em Camanducaia, pista totalmente fechada nos dois sentidos da rodovia por acidente: tombamento de carreta com derramamento de produto inflamável e incêndio”. Enquanto policiais, bombeiros e agentes da Autopista Fernão Dias seguiam para isolar a área e combater as chamas no Sul de Minas, a mensagem no Twitter da Polícia Rodoviária Federal (PRF) avisou viajantes e população para não se aproximarem. Situações de extremo perigo e desastres como esse, protagonizando veículos de carga, foram o principal destaque das 5.635 mensagens publicadas no Twitter da corporação em Minas entre 23 de março e 31 de dezembro d ano passado.

Mais do que um serviço de mensagens on-line da PRF, o microblog se tornou um diário de bordo das estradas federais. Num trabalho de compilação dos 22.332 tuítes da PRF de 24 estados em 2011, o Estado de Minas levantou quais as situações mais críticas dessas rodovias. Minas foi o estado mais assolado por interrupções de trânsito e acidentes provocados pelo tráfego pesado, problemas que também atingiram Bahia, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Em Camanducaia, o motorista da carreta morreu carbonizado e a carga de aguarrás quase atingiu o Rio Camanducaia, no acidente de 22 de novembro. Os tuítes seguiram por cinco horas e 25 minutos e a pista só foi totalmente aberta às 8h40. Uma história que se repetiu ao longo dos 278 dias acompanhados pelo Twitter da PRF mineira. Foram 194 tombamentos ou interrupções devido a acidentes com veículos de carga: média de um bloqueio a cada um dia e nove horas.

Somando-se o tempo em que houve interdição parcial ou completa das vias, chega-se à incrível soma de 819 horas e 22 minutos, ou seja, 34 dias e 22 minutos de interdições – números que não levam em conta as BRs delegadas e privatizadas ou estradas estaduais.

No dia 19, a BR-381 ficou parcialmente bloqueada por mais de cinco horas devido à queda de peça de metal de uma carreta. O Twitter registrou a evolução do trânsito de lento a congestionado com filas de quilômetros. Dois grandes discos de aço estavam sendo levados de Santo André (SP) a Timóteo (Vale do Aço, MG). Na descida de Sabará, km 439, bem no meio de uma curva, o pino de solda que travava a peça de cinco toneladas à carroceria cedeu fazendo-a deslizar até o asfalto. Por sorte, ninguém foi atingido pelo impacto, que de tão violento fez a borda do disco ser enterrada no asfalto como uma lâmina. “A solda não aguentou o peso, mas tem nada não. Vamos soldar de novo e seguir com a peça para Timóteo. Não tem outro jeito de levar isso para lá. Tem de ser pela estrada”, disse o caminhoneiro Aurélio Rodrigues, de 56 anos.

Oito quilômetros depois, outra carreta com problemas estava dependurada na vala do acostamento ameaçando tombar. Visivelmente transtornado, não se sabe se pelo susto ou pelo atraso em sua viagem, o motorista não quis conversar, enquanto removia terra do acostamento para calçar os pneus da carroceria. Sua esperança era tentar sair sozinho.

Em Minas

Os acidentes com carretas e caminhões também foram destaque nos alertas da PRF mineira pelo Twitter. Dos 683 acidentes alertados pelo microblog, 342 (50%) tiveram envolvimento de veículos pesados de carga. Morreram 164 pessoas e 241 se feriram nos desastres com os cargueiros, contra 194 mortos e 383 vítimas de ferimentos causados por ocorrências de carros, ônibus, motocicletas e outros veículos.

A carga que os transportes pesados mais derramaram sobre as rodovias foi o carvão, com sete registros. Seis vezes o vazamento foi de óleo, quatro cargas de frutas e madeira foram derrubadas e três de cimento, papelão, cerveja e sucata. Foram ainda registrados dois tombamentos de ração, carros, álcool, calcário, hortaliças, aço, minério e ardósia, e também artigos como leite, ovos, barras de ferro, pedras, cachaça, verniz, condimentos, frango, isopor, suco, combustível, sal, grama, produtos de limpeza, areia, suínos, peças, cerâmica e refrigerantes.

Vítimas em desespero

A rotina de acidentes nas estradas mineiras mascara com números tragédias pessoais como o desespero de famílias de vítimas que se encontram em estado vegetativo, entre a vida e a morte, sem perspectivas de recuperação. Na edição de ontem da série "Homens-bomba ao volante”, o Estado de Minas contou essas histórias e também as dos caminhoneiros que foram vítimas da falta de condições das máquinas que operam. Os desastres envolvendo veículos de carga já custaram 120 milhões ao Sistema Único de Saúde em Minas, número 6% maior que o do ano passado, que foi de
R$ 113 milhões, e 46% superior ao de 2008 (R$ 82 milhões).

Rodovia interditada

Uma carreta carregada de minério bateu numa mureta e ficou atravessada interditando completamente a estreita MG-155, entre as cidades de Betim e Mário Campos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O acidente foi na altura do km 4 e o bloqueio durou quatro horas. O congestionamento foi de quatro quilômetros no sentido Mário Campos e um quilômetro na outra direção. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária o tempo gasto para a liberação da via se deu por conta da dificuldade em remover as 25 toneladas de carga que ficaram espalhadas sobre a estrada. 

Diário de bordo no país

PRF-MG
5.635 tuítes de 23 de março a 31 de dezembro de 2011
342 acidentes com caminhões e carretas
164 mortos
241 feridos
194 bloqueios por tombamentos e defeitos em veículos de carga
819 horas e 22 minutos (34 dias) de interrupções nessas vias
341 acidentes com outros veículos
194 mortos nesses acidentes
383 feridos em acidentes com carros, motos e ônibus

2 Set
09h10 – Novas infomações sobre o trânsito na BR-135, km 497, em Joaquim Felício: cerca de 70 quilômetros de congestionamento em fila.

10 Set
6h55 – Às 6h, colisão frontal de automóvel (4 mortos carbonizados) e caminhão BR-135, km 421, Bocaiúva, trânsito alternado em meia pista.

PRF-RS
3.129 tuítes de 24 de abril a 31 de dezembro de 2011
109 tombamentos e interrupções
141 acidentes com caminhões e carretas
71 mortos
30 feridos

8 Ago
Caminhoneiro embriagado tomba caminhão derramando a carga sobre a pista. Veja mais no endereço twitpic.com/62yskx

PRF-SC
1.909 tuítes de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2011
29 acidentes com caminhões e carretas
23 mortos
23 tombamentos ou carretas enguiçadas bloquenado trânsito

5 Jan
Motivo do fechamento da BR-280 no km 34 foi colisão frontal entre um caminhão e um automóvel, deixando saldo de 3 mortos.

PRF-CE
877 tuítes de 3 de janeiro a 31 de dezembro de 2011

21 Set
BR-222 com trânsito interrompido em ambos os sentidos no km 62. Caminhão-tanque com álcool combustível em chamas e risco de explosão

PRF-SE
160 tuítes de 30 de agosto a 16 de dezembro de 2011

5 Set
PRF apreende menor que conduzia caminhão na BR-235. richtweets.com/mcsbb

PRF-BA
2.286 tuítes de 4 de janeiro a 30 de dezembro de 2011
10.395 acidentes
779 mortos
6.332 feridos
18 tombamentos

29 Mar
As 4 menores apreendidas em Barreiras tinham 13 anos e estavam fugindo de casa, em Murici (AL), pedindo carona a caminhoneiros. Em troca da carona e comida elas eram exploradas sexualmente.

PRF-GO
799 tuítes de 2 de janeiro a 31 de dezembro de 2011
64 acidentes com caminhões e carretas
90 mortos
26 feridos
38 tombamentos

7 Abr
17h44 – Colisão entre dois caminhões e ônibus deixa 11 pessoas mortas na BR-153, próximo a Uruaçu.

PRF-ES
1.092 tuítes, de 22 de março a 31 de dezembro de 2011
31 graves acidentes com caminhões e carretas
44 tombamentos (5 eram pedras de granito de MG)
156 acidentes
19 mortos
11 feridos
105 ocorrências de tráfego interrompido

1º Jul
A interdição no km 3 da BR-101 é devida a uma pedra de granito que caiu sobre a pista durante o transporte.

Fonte: Twitter PRF

Acompanhe também o EM.com pelo Twitter

Fonte: Portal Uai

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...